5 Janeiro, 2019 Sapien Livre 0Comment

O escritor Nassin Taleb fala que o sucesso traz consigo uma assimetria negativa, ele diz:

“Com o sucesso há muito mais a perder do que há ganhar”

Em consequência disso ficamos vulneráveis ou utilizando um português mais simples, “frágeis”.

A aversão a perda tráz sofrimento ás pessoas. O indivíduo perde o sono, deteriora a saúde. Vive em constante estado de alerta, ao ponto de contrair doenças e deterioração das relações pessoais.

O seu patrimônio e o status social não compensam o estresse em relação ao sofrimento causado com a possibilidade de perder tudo.

O filosófico estoico Sêneca (um dos homens mais ricos de sua época ) utilizava um método prático bastante simples para combater essa instabilidade emocional.

Ele fazia exercícios mentais desconsiderando seus bens materiais, suas riquezas. Outro filósofo que utilizava método parecido era Epicuro.

“Só há um caminho para a felicidade. Não nos preocuparmos com coisas que ultrapassam o poder da nossa vontade.”   – Epicuro

Parece que os antigos eram muito mais desenvolvidos e práticos em questões psicológicas relacionadas a riqueza que os nossos economistas com pós-graduação de hoje.

Manter a disciplina e não se acostumar com a “vida boa” e os bons momentos que a conquista do sucesso pode nos proporcionar é muito difícil. Afinal de contas, tudo passa.

Porém, se for uma pessoa inteligente e puder entender que criar este tipo de defesa emocional é para se preparar de eventos negativos futuros, irá construir uma verdadeira barreira emocional para o mundo instável em que vivemos.

Não se trata de se transformar em um vegetal sem emoções, mas quando for brindar o seu sucesso com uma champanhe de safra especial, lembre-se que uma cidra pode proporcionar o mesmo prazer, desde que elimine a dor emocional da perda.

Posts Relacionados