16 Abril, 2018 Sapien Livre 0Comment

Este é último artigo dos 3 relacionados a RISCOS, os anteriores foram:

Gestão de RiscoAversão a Risco

Neste post irei expor a relação de risco com investimentos. Para isso, faz-se necessário analisar os 4 tipos diferentes de riscos que todo investimento está exposto. Observe que como não existem investimentos sem risco, ao fazer qualquer aplicação estará automaticamente aceitando correr um destes.

OS QUATRO TIPO DE RISCOS EM INVESTIMENTOS

RISCO DE LIQUIDEZ

É a capacidade de fazer o ativo se transformar em dinheiro, com pouca ou nenhuma perda de valor. Quando mais rápido for possível sair do investimento melhor, quanto menor a liquidez maior o risco. Um investimento com baixa liquidez são os imóveis. Exige-se um tempo considerável para transformar uma casa em dinheiro.

RISCO DE CRÉDITO

Este é o famoso risco de calote, o não comprometimento de uma das partes com o pagamento de juros ou do total. Este risco está diretamente ligado com a renda fixa e as taxas de juros praticadas.

RISCO DE CONCENTRAÇÃO

Sabe aquela frase… “Não se deve colocar todos os ovos na mesma cesta”. É exatamente sobre isso que o risco de concentração deve ser observado. Concentração de mercado, de ativo, de prazo entre outros. 

RISCO DE MERCADO

Este é o famoso vai e vem que costumamos ver na bolsa (Volatilidade), como também regulações, legislação entre outros que tudo investidor está exposto.

DICAS PONTUAIS

  • Quanto menor for o prazo de resgate de um investimento, menor deve ser a exposição ao risco e por consequência, será menor a rentabilidade;
  • O contrário se aplica aos investimentos de longo prazo. Para estes é possível buscar maior rentabilidade expondo-se um pouco mais já que as oscilações de a longo prazo costumam ser amortizadas pelo tempo;
  • O segredo é fazer uma combinação de ativos em que tenham comportamentos diferentes diante de eventos inesperados. Fazendo que a desvalorização de um seja contrabalanceado pela valorização do outro. Uma boa alocação de ativos é muito importante para garantir segurança ao investidor.
  • A diversificação é importante mas também tem limite. Não transforme sua carteira de investimentos em uma colcha de retalhos. Diversificar demais tira rentabilidade e deixa o investidor perdido.

Estes são os conceitos básicos que todo investido deve conhecer sobre riscos, por tanto, estude sobre o assunto e se atualize com frequência, sempre existe alguma coisa a se aprender para gerenciar da melhor forma seus ativos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *