4 Maio, 2019 Sapien Livre 0Comment

Será que poderíamos pagar por mais um sábado ou domingo? Eu particularmente já escrevi alguns artigos em que falo que comprar tempo é o melhor investimento.

O valor do dinheiro é relativo, ele vale exatamente o tempo que você aceitou como pagamento. Desta forma o dinheiro pode ser traduzido como tempo de vida.

Todos nós temos a mesma quantidade de horas em um dia, trocar horas por dinheiro através do trabalho remunerado não acrescenta horas em nossa vida. Porém a forma como gerenciamos nosso estilo de vida pode nos permitir ter melhor proveito do tempo disponível.

Dinheiro compra tempo?

Se pensar que é impossível acrescentar horas ao dia verá que realmente não podemos comprar tempo. No entanto se usa seu tempo para trabalhar fazendo coisas que não gosta, então posso afirmar que usar dinheiro para comprar tempo é possível.

Neste caso se quisermos trabalhar menos também teremos menos dinheiro, se resolve reduzir sua carga de trabalho pela metade, possivelmente sua renda também cairá na mesma proporção.

Nos dias de hoje o que assistimos são pessoas trabalhando cada vez mais, sufocadas com suas dívidas, infelizes com seus trabalhos e a constante impressão de que falta tempo.

Agora se a gente for mais criativo e pensar diferente, tanto para ganhar dinheiro como também para gastar. Poderemos sim, criar tempo para aproveitar aquilo que realmente é importante.

Não existe falta de tempo, o que existe é falta de prioridade

Quando se pergunta às pessoas o que é mais importante na vida delas, as respostas são são coisas do tipo: família e saúde

Se observar, porém estes são itens pouquíssimos priorizados. São filhos deixados de lado, tendo a educação terceirizada pela escola desde os primeiros anos de vida, muitas vezes assim que acaba a licença maternidade.

“O homem. Porque ele sacrifica sua saúde, a fim de ganhar dinheiro. Em seguida, sacrifica o dinheiro para recuperar sua saúde. E então está tão ansioso sobre o futuro que não desfruta o presente; o resultado é que ele não vive nem no presente nem no futuro; ele vive como se nunca fosse morrer, e depois morre sem nunca ter realmente vivido.” Dalai Lama

Da mesma forma nunca tivemos um mundo tão doente, apesar de viver mais, não temos mais saúde que os nossos antepassados. Doenças modernas como o estresse e a *síndrome de burnout nunca foram tão populares, inclusive nas crianças.

Oras, se as coisas mais importantes são família e saúde, porque dedicamos quase nenhum tempo para estas coisas?

Ganhar dinheiro acaba sendo a prioridade da maioria, o problema é que não sabemos quanto tempo temos pela frente, pode ser 50 anos, 10 anos ou apenas um dia a mais. Se você soubesse que só tem mais um dia de vida, quanto pagaria por ele?

Usaria este dia para ganhar mais grana ou fazer o que realmente é importante?

Temos a necessidade de pagar nossas contas e de ganhar dinheiro, mas se quiser ter mais tempo para as coisas que considera importante, tente gastar menos, ganhar mais, viver no presente, solucionar problemas com a criatividade e não apenas com dinheiro.

Afinal de contas não é possível comprar tempo de vida, mas podemos aproveitar da melhor forma o que ainda nos resta.

* A síndrome de burnout é um distúrbio psíquico caracterizado pelo estado de tensão emocional e estresse provocados por condições de trabalho desgastantes.

Imagem por sweetmeatone

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *