14 Julho, 2020 Sapien Livre 2Comment

Eu iniciei meus investimentos a doze anos atrás em renda variável e confesso que já passei por diversas fases durante esse período. Já fiz muita cagada com dinheiro, tentei fazer trade no horário do almoço e todo tipo de sardinhagem que um investidor iniciante costuma fazer.

Apesar dos erros e de perder dinheiro em muitos momentos, sempre me senti confortável com as oscilações do mercado. Neste sentido meu perfil de investidor está alinhado com essa exposição a renda variável a ao risco acima da média de um investidor mais conservador.

No entanto, o que determina onde deve ser alocado os investimentos é o objetivo a ser alcançado e não o perfil e preferências de quem investe. Eu demorei, e confesso, ainda me pego resistente a essa afirmação.

Racionalmente falando, se você pode seguir um caminho seguro e previsível que lhe trará o retorno esperado, é por ele que devemos seguir. Mesmo que em nossa frente apareça um atalho que a gente visualize chegar mais rápido e ainda apreciar a paisagem, devemos evitar.

A exemplo disso, hoje vivo um dilema em que poderia mudar parte de minha estratégia de investimentos e já ter garantido uma gordura financeira para cobrir meu custo de vida de forma mais tranquila e previsível, no entanto, meu perfil de investidor arrojado, me deixa extremamente desconfortável em abrir mão de possíveis ganhos futuros em troca de uma mesada garantida.

Sabendo que o correto a ser feito é alinhar meus investimentos aos meus objetivos, decidi que irei realocá-los de uma forma que sirvam a esse propósito e aos poucos, com a gordura excedente, recompor uma carteira agressiva que tanto me agrada e traz satisfação pessoal.

Só lembrando que os investimentos só devem ser alinhados ao objetivo em discordância com o perfil de investidor se o investidor for mais arrojado que o necessário para atingir a meta, o contrário não se aplica. Ok?

E você, como tem feito seus investimentos? Está seguindo seu perfil de investidor de acordo sua meta e objetivos financeiros?

Disclaimer – Eu não sou um analista/assessor de investimentos e nem pretendo ser, entenda que você é responsável por seus investimentos e decisões. Sou apenas um apaixonado por finanças  pessoais e minhas opiniões e escolhas são particulares a minha filosofia e valores. Em outras palavras, se fizer cagada com seu dinheiro não me culpe.

Imagem por Freephotos – pixabay


2 thoughts on “Quando perfil não bate com o objetivo

  1. Excelente pensamento!
    Eu me pego eventualmente nesse mesmo problema: tenho um perfil arrojado como investidor, mas sei que esse comportamento leva a riscos desnecessários na busca da independência financeira.
    Para conciliar as duas coisas, eu separei uma pequena parte do meu patrimônio (que não fará falta no plano original de IF) para que eu possa me divertir no mercado financeiro.
    Desde que fiz isso, estou mais em paz comigo mesmo!

    1. Oi Leandro,

      Melhor coisa que você fez. A gente pensa que muitas vezes vai ser totalmente racional com nossos investimentos e tomar decisões de acordo com nossos objetivos, no entanto, é um grande perigo confiar nessa racionalidade.

      Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *