30 Julho, 2020 Sapien Livre 6Comment

Quando comecei a investir, acreditava que precisava entender profundamente de contabilidade, analisar balanços financeiros e fazer valuation (vugo futurologia de investidores), além disso, estudava análise gráfica, estratégias de média móvel, Gap, Candles, Fibonacci, Bandas de Bollinger, tendência, figuras etc.

Também já tentei misturar análise técnica com grafismo e monitorar meus investimentos quase que diariamente. O resultado de tudo que procurei estudar e aplicar foi perdas financeiras ou, no mínimo, gastos desnecessários com corretagem, taxas e impostos.

O Simples Funciona

Depois de fazer muitas cagadas, de reconhecer que sou um estúpido e minha capacidade para investir é limitada, me coloquei dentro de minha insignificância e passei a fazer o arroz com feijão, por incrível que pareça, foi aí que as coisas começaram acontecer.

Eu percebi que toda vez que tentei ganhar muito, perdi dinheiro. Toda vez que a ganância dominou minhas ações fui perdedor. Neste sentido o maior risco que corria nos investimentos era controlar meu próprio impulso e sentimentos.

Quando passei a estruturar uma carteira previdenciária, ou seja, focada em renda passiva, o ganho de capital passou a ser apenas uma meta de vaidade já que o objetivo principal é renda, a única preocupação é me certificar de que os rendimentos do ano, são superiores aos do ano anterior.

Existe uma questão muito interessante neste sentido, não desejar que o valor patrimonial das ações e FIIs cresçam, pois fica mais caro comprar mais ações e cotas com o mesmo dinheiro.

Ficou Chato

A verdade é que é bem excitante ver as oscilações do mercado, é muito bom ver seu patrimônio crescer e aproveitar algumas teóricas discrepâncias  para obter ganhos de curto prazo, mas a partir do momento quando você adota uma postura de investidor de longo prazo, a coisa fica tão excitante quanto ver grama crescer.

Avaliações são semestrais, se não anuais, e mesmo assim, não costuma mudar muita coisa. Acredite, isso é muito bom, dentro de uma estratégia de renda passiva, a ideia é realmente ter uma postura mais passiva possível.

Os ajustes e correções são pequenos e apenas servem para manter o percurso. De resto, deve-se focar em viver sua melhor vida.

Imagem por  – Ella87 – Pizabay

6 thoughts on “Porque não simplificar as coisas

  1. Muito bom! Simplicidade e investimento consciente são o necessário para uma aposentadoria precoce feliz.
    Ficar só pensando em dinheiro e acúmulo de patrimônio não traz felicidade.
    Abraço

    1. Exato P.I
      Lidar com esses sentimentos no longo prazo é muito perigoso. Por isso que os maiores investidores são senhorezinhos de cabelo branco. O tempo e a paciência são ingredientes indispensáveis.

      Abraço.

    1. Ola EPI,
      Simplificar é muito difícil, por incrível que pareça, gostamos de complicar as coisas pois coisas simples provocam nossa inteligência.

      Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *