4 Março, 2020 Sapien Livre 0Comment

Outro dia fui a um brechó com minha irmã, esses brechós super chiques que ficam localizados em bairros de alto poder aquisitivo. Sem dúvida, é possível comprar peças com alto valor agregado, em ótimo estado e por um preço super acessível.

Mas o que gostaria de comentar sobre esse episódio foi a quantidade de roupas femininas em exposição comparado com a de roupas masculinas. A loja tinha por volta de uns seis espaços, sendo que apenas um estava destinado para produtos masculinos, sendo que ainda era o menor.

Essa observação me levou a uma triste conclusão de como muitas mulheres gastam com roupas e itens de consumo e se desfazem deles na mesma velocidade que produtos novos são lançados. Na loja, pude ver muitos produtos ainda com etiqueta original, sendo que foram comprados e nunca utilizados pelas suas donas.

Este blog tem audiência sessenta por cento de mulheres, não sei porque, nunca tentei direcionar meus textos para mulheres, mas hoje as mulheres são o maior público do sapienlivre.com. Neste sentido, penso que tenho uma grande responsabilidade em ajudar as mulheres a prestarem mais atenção nestas questões de consumo.

O Mundo te obriga a consumir

Não é de hoje que existe uma imensa pressão social para que as mulheres se mantenham bem-vestidas, de cabelos arrumados, com a pele macia e sem rugas, depiladas, magras e bem-dispostas. Somado a isso a responsabilidade de liderar a casa e ser responsável pelo sustento da família vem aumentando cada vez mais. Em resumo, uma mulher precisa ser ótima profissional, precisa cuidar da casa, dos filhos e ainda mostrar boa aparência.

Não sendo sexista, sabemos que as mulheres são mais sentimentais que os homens, além disso desequilíbrios hormonais que acometem a maioria das mulheres todos os meses (TPM) as deixam ainda mais vulneráveis. Uma pesquisa feita pelo SPC Brasil, referente as compras feitas por impulso, mostrou que os principais motivadores do consumo estão relacionados com sentimentos. Já sabemos que o comportamento de consumo das pessoas está diretamente ligado a emoção, o marketing sabe trabalhar com maestria este item para fomentar as vendas por impulso.

Vendas estas que estavam limitadas as lojas físicas, porém com o avanço da tecnologia e acesso a promoções através do celular, deixam a situação ainda mais complicada. As mulheres também respondem por 20% a mais que os homens quando falamos de compras online.

As compras por impulso estão relacionas a uma busca por gratificação momentânea, o desejo de aliviar o estresse e viver sensações positivas. É importante lembrar que mesmo tendo consciência das consequências negativas para o orçamento, as pessoas não conseguem resistir.

Vejo alguns educadores financeiros dando dicas para as pessoas do tipo… Quando tiver vontade de comprar faça perguntas do tipo… eu preciso? eu posso? etc… Isso, sejamos sinceros, não funciona! Quem está com estado emocional abalado e querendo compensar esse sentimento e se sentir mais feliz não vai ficar levantando essas questões. O problema é exatamente a falta de racionalidade que nós humanos pensamos que seria possível lidar, mas não conseguimos.

No Best Seller livro de Daniel Kahneman, Rápido devagar, é descrito como nosso cérebro funciona com dois sistemas, sendo que o sistema um é impulsivo e rápido, o dois, que lida com a razão, é bem mais devagar. Desta forma concluímos que mesmo achando que estamos lidando com situações de forma racional, a emoção, além de fatores culturais e regionais, sempre estará lá, antes da razão.

Neste sentido o segredo está na consciência das nossas emoções, não para evitá-las, mas para aprender a lidar com elas pois todas são normais e querer compensá-las com o consumo é que não deveria ser normal.

Se você se percebe com uma pessoa vulnerável para o consumo, não acredite na sua capacidade de se controlar. Faça como pessoas em tratamento de dependência química. Bloqueie todo acesso e possibilidades de cair em tentação.

Deixo, para reflexão, um vídeo que ilustra toda pressão social que as mulheres são submetidas:

Imagem por StockSnap – Pixabay

Acesse a pesquisa completa do SPC neste link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *