24 Março, 2020 Sapien Livre 4Comment

Em momentos que as coisas ficam muito difíceis a reação mais comum é o desespero, o pânico e o medo que paralisa.

Se você vive essa situação e não sabe o que vai ser da sua vida amanhã,  calma. Sempre existe alguma coisa a ser feita, mesmo que mínima. É preciso saber que muitos dos nossos medos e problemas ainda nem sequer aconteceram, não são medos reais.

Fé aplicada

Tem uma piada antiga em que um devoto visitava uma igreja todos os dias e pedia para a Santa que permitisse que ele ganhasse na loteria. Essa rotina aconteceu por anos até que um dia ele fez o pedido e a Santa impaciente disse… – Será que você pode comprar um bilhete, por favor?

Napoleon Hill chama de fé aplicada aquilo que não sabemos exatamente como fazer, mas de uma forma ou de outra realizamos. É aquela confiança,  seja divina ou não,  mas que dá esperança e ânimo para continuar. No entanto não é apenas fé,  faz-se necessário aplicar, ou seja, tomar ações para que as coisas aconteçam. Compreende? a gente precisa fazer nossa parte.

Priorize o essencial

Quando o laço aperta precisamos fazer escolhas, priorizar aquilo que é essencial deve ser a prioridade número um. Falo das coisas essenciais para garantia da vida (comida, água, moradia e segurança).

Gastos desnecessários

Parece repetitivo,  mas muita gente não consegue diferenciar o que é essencial e o que não é prioridade. Claro que todo mundo sabe que uma viagem de férias pode ser adiada, mas ficam confusos em cortar pequenos mimos pessoais como assinaturas de TV, aplicativos de comida entre outros.

Renegociação

Quando se perde renda, o mês não cabe mais para os recursos disponíveis.  O ideal é antes de dar calote, informar o credor de seu estado e a possibilidade de suspensão dos pagamentos por um período determinado, negociação,  empréstimos mais baratos.  Isso nem sempre será possível,  desta forma deve priorizar as dívidas mais caras (maior juros), e as de menor custo ficam por último. É muito importante não permitir que as contas saem totalmente de controle ao ponto de não conseguir pagar nada.

Rever padrão de vida

Momentos como este são ideais para rever nosso padrão de vida. Isso nos leva a uma pergunta: Quanto custa para ser eu mesmo?  Essa pergunta te leva a outro questionamento: De quanto eu preciso para ser feliz?

Perguntas como essas podem gerar incômodo e outros questionamentos internos. Isso é muito bom pois é através destes sentimentos que as mudanças acontecem.

Valorizar as coisas simples

Agora que estamos em quarentena, (São Paulo, 24/03/2020) todo mundo está obrigado a ficar em casa. É hora de aproveitar aquilo que a maioria reclamava que não tinha tempo de aproveitar. Poucos sabem, mas trabalhar custa caro. Só o fato de ficar em casa, sem o estresse do transporte e os problemas constantes de uma rotina de trabalho acaba derrubando o gastos, pois não é necessário fazer descompressão com happy hour, compras para aliviar frustração entre outras coisas que gastamos dinheiro sem necessidade.

Ótimo tempo para aproveitar os filhos, ler, brincar, trabalhar em projetos pessoais ou simplesmente ver a vida passar. Essa ideia de que precisa sempre usar o tempo para desenvolvimento pessoal e alta performance não passa de escravidão mental.

Imagem por Pixel2013 – Pixabaydifcil

4 thoughts on “O que fazer em situações difíceis

  1. Oi Gleison, gostei do texto.
    Vejo os status dos meus amigos dizendo sobre tédio na quarentena. Me pergunto se eles possuem um projeto pessoal. Porq não neste momento em que pude estar em casa. Coloquei 4 projetos em prática e se hoje eu pudesse estar em casa, daria continuidade a várias ideias que tenho anotada. Tenho muitos sonhos. Eu sou uma pessoa inquieta. RS. Mas por outro lado não fazer nada, não deveria ser uma reclamação penso que ter coisas ou não por fazer é muito relativo e ainda assim quem tem este tempo que é precioso ainda não conseguem avaliar. Só reclamam.
    Bjos

  2. Sapien Livre,

    São em momentos como esse que percebemos o que realmente importa, como priorizar o essencial. E inevitavelmente percebemos que temos muito mais coisa do que precisamos e/ou gostaríamos.

    Valorizar as coisas simples…. tenho um post em meu blog exatamente sobre isso (está no link do meu nome). E também vou falar um pouco sobre esse assunto no post da próxima terça-feira (31/03).

    E pensar que tudo isso poderia ter sido evitado, mas como a roda do capitalismo gira com tanta fúria…
    De qualquer forma, nem ela conseguiu resistir a fúria do vírus.

    Abraços,

    1. Ola S.H, tudo bem?
      Muitos especialistas estão dizendo que esta pandemia é um cisne negro, porém como vc disse, era algo previsível que poderia ser evitado.
      Espero que possamos repensar o mundo de uma forma mais responsável daqui para frente.
      Vou ler seus artigos.
      Bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *