13 Julho, 2019 Sapien Livre 0Comment

Vamos ver se você adivinha qual é o maior erro que as pessoas cometem com o dinheiro:

  • Usar o rotativo do cartão de crédito?
  • Achar que o cheque especial da conta bancária é salário?
  • Comprar coisas parcelado a perder de vista?
  • Não guardar dinheiro?
  • Não investir?
  • Não ter um orçamento?
  • Não pensar em aposentadoria?

A resposta é nenhuma das alternativas acima. O maior erro que as pessoas cometem com o dinheiro é simplesmente não prestar atenção. 

Temos o péssimo costume de buscar culpados pelos resultados nas finanças. Colocamos a culpa na política, nos juros, nos baixos salários, na faculdade, no chefe, nos pais, nas famílias.

Enfim, procurar culpados é tão natural que mal percebemos que não damos atenção que deveríamos dar para nossas finanças.

 Fluxo de caixa

Por incrível que pareça, a grande maioria das pessoas não sabem quanto ganha, quanto menos quanto gastam. Esses dois pontos são tão importantes para as finanças pessoais como respirar para um ser vivo.

No entanto, isso é negligenciado porque dá trabalho. Hoje em dia existem aplicativos que fazem esse trabalho de forma automática, separam por itens de consumo e ainda mostram relatórios em tempo real.

Apesar de eu acreditar que essas ferramentas são boas e funcionais. Elas acabam tirando parte da atenção necessária para avaliar os gastos. Preencher uma planilha leva tempo, é exatamente esse tempo que nos faz prestar atenção aos gastos mensais. Desta forma o tempo desprendido é um ingrediente essencial do aprendizado.

Refletir sobre a forma como você gasta seu dinheiro fala muito sobre como você se relaciona com o mundo.

Enxergar além dos números

A maioria das pessoas que começam montar um orçamento e preencher uma planilha desistem em pouco tempo e voltam ao caos financeiro. Isso acontece na maioria das vezes porque as pessoas não enxergam além dos números.

Observe que o descontrole financeiro é apenas um sintoma, é o reflexo de algo errado que precisa ser identificado. Nem sempre conseguimos fazer esse diagnóstico sozinhos olhando apenas para os números.

Em outros momentos temos medo de fazer as perguntas certas que irão nos evidenciar que deveríamos mudar radicalmente nossas vidas. A análise de um orçamento vai muito além dos números.

Atenção Plena

Mindfulness é um estilo de meditação que está muito na moda nas grandes capitais. Ele procura proporcionar aos seus participantes a atenção plena presente, seja à respiração, em seu corpo, aos sentimentos e a autocompaixão.

Esvaziar a mente e focar naquilo que está fazendo é uma ferramenta muito poderosa para sair do automático. Podemos tomar essa filosofia para as finanças e prestar atenção aos gastos, nos sentimentos, nos nossos instintos mais primitivos  que nos levam a consumir e a partir dessas premissas, passar a enxergar além dos números.

Imagem por Haraldlepisk

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *