Comportamento

O camelo, o leão e a criança

13 Fevereiro, 2021 Sapien Livre 6Comment

Você já ouviu falar das três fases de espírito que toda pessoa deveria passar segundo Nietzsche? Eu estava lendo o dificílimo livro, Assim Falou Zaratusta e travei nas páginas que ele descreve essas três fases.

Já, de antemão peço desculpas à minha possível interpretação errada da obra, mas vou fazer uso de acordo com o que fez e faz sentido para minha vida na minha caminhada FIRE, pois necessariamente passei e estou transitando por essas fases.

O Camelo

Se observar, o camelo é um animal de grande valia, ele suporta grandes fardos, têm enorme capacidade de resistência e de trabalho. Porém é um animal de subserviência, ele carrega valores que não são seus, não sabe dizer não é por essas características, ele é o escravo perfeito.

Mas porque aceitar tal fardo? Porque viver em sentido de valores alheios. Simples, aceitação. O camelo busca aprovação, neste sentido ele anseia pelo peso, por ser liderado, por obedecer e cumprir a missão.

Eu Camelo

Eu comecei a trabalhar desde meus 14 anos de idade, mais por necessidade de ajudar na casa, no entanto, aquele trabalho me trazia satisfação.

Um certo status social mais elevado na escola, minha família me via com bons olhos, assim como todos de meu ciclo de amizades.

Eu sustentava valores que não eram meus e fiz isso ano após ano. Carregava ideias que não eram minhas, eram ecos que eu repetia pensando serem voz.

Queria status, posse e aceitação, como um camelo me ajoelhava para carregar todo o fardo e estava feliz por ser um.

O Leão

De tanto carregar fardos, o camelo se recolhe ao deserto e torna-se leão. Em contrariedade a tudo que fazia e carregava sem auto conhecimento o camelo se rebela e se torna o leão.

Animal que diz não a tudo o que lhe aprisiona, o leão, tão forte quanto o camelo, porém incapaz de ser escravo.

Ao leão é preferível morrer a ser contrariado, líder de si próprio e movido por grande revolta busca viver sua própria verdade, seus valores.

Eu Leão

Em algum momento, já escrevi sobre isso neste post, entrei em meu deserto e virei leão. Peguei toda minha revolta e consciência e me rebelei ao modelo de sociedade atual, abdiquei de aprovação, de posses, de ser que o gostariam que eu fosse.

A filosofia FIRE é uma ótima representação do Leão, seja você um candidato a IF ou que já esteja usufruindo do pós FIRE.

Chegar à metamorfose de camelo para leão é incrível, no entanto, a liberdade cobra caro, muito caro.

A criança

Oras, como assim, de leão para criança? Isso não seria andar para trás?

A criança é o símbolo da inocência, da pureza. Por isso ela está sempre aberta para o novo. A criança é o esvaziamento dos preconceitos, dos valores já pré estabelecidos.

Por tudo isso ela tem o encantamento pela vida como ela é, de enxergar a beleza em coisas simples e desnecessárias.

Além disso, a criança esquece fácil. Quando ela briga com algum coleguinha, o ressentimento é de poucas horas, as vezes o tempo nem é suficiente para secar as lágrimas.

Isso representa a reconciliação com o mundo e com sigo mesmo. Neste sentido, a criança é o símbolo máximo da liberdade, pois não se deixa escravizar por absolutamente nada, nem mesmo o ressentimento.

E para finalizar, e não menos importante, a criatividade… Sua grande capacidade de criação, de inventar e imaginar coisas novas. De viver seu próprio mundo e por isso ela diz sim para a vida com encanto e esperança, sem medo de ser feliz.

Eu criança

Esse acredito que seja o processo mais doloroso e também mais demorado. A habilidade de desconstrução é muito difícil de realizar, pois tudo aquilo que estamos apoiados precisa ser demolido, apagado e isso traz uma sensação de não pertencimento.

É como jogar-se no abismo sem saber o que te espera lá embaixo. Quando olhamos para o abismo, ele olha de volta e isso nos paralisa.

Se transformar na criança exige uma coragem maior que a de se tornar leão, pois a criança necessariamente precisa se colocar de forma vulnerável para viver 100% as alegrias e dores que a vida nos apresenta.

Este é o meu desafio, me tornar criança.

O você meus caros amigos, em que estágio de espírito se encontram?

Imagem por – SarahRichterArt – Pixabay

6 thoughts on “O camelo, o leão e a criança

  1. Caramba, que reflexão interessante. Não conhecia essas três fases do espírito, mas achei interessante e pertinente, além da sua própria fase pessoal. Parando pra pensar bem a fase da criança é realmente um desafio fora do comum.

    1. Verdade mano, a fase da criança seria onde precisamos nos desprender de status, de nomenclaturas de cargo, de vaidades e isso gera muito desconforto. Eh uma caminhada longa e doloroso.

  2. Reflexão muito boa mesmo! Em algum momento todos esquecem de como se tornar criança. Fazer isso voluntariamente e de verdade é algo extremamente difícil, imagino.
    Tenho a impressão de que alguns idosos conseguem isso somente quando não esperam mais nada da vida. O desafio maior deve ser fazer isso e esperar o que vem pela frente – especialmente as pancadas.
    Abraço

    1. Você matou a charada A.C, não esperar nada da vida e viver com intensidade o momento é se tornar criança. Exercício muito difícil de realizar.
      Abraço

  3. Olá Sapien Livre!

    Cheguei aqui por meio do Aposente Cedo. Muito bacana as reflexões e o conteúdo do blog. Vou andar mais vezes por aqui lendo seus posts. Gostei bastante da página “Comece aqui”.

    Forte abraço!

    BPMilhão

    1. Olá BPM,
      O A.C é um ótimo amigo. Fico feliz pela referência. Não conhecia seu site tb. Vou passar a acompanhar.
      Seja bem vindo!
      Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *