10 Março, 2019 Sapien Livre 0Comment

Já parou para pensar como todos os dias somos pressionados para ser especiais, fora do comum? É impressionante como temos que nos comparar com os outros para nos sentirmos melhor com nós mesmos.

Você não é especial

Você ouvia de seus pais que era especial, conseguiu boas notas no colégio e até pode trabalhar em uma ótima empresa, por isso se sente especial. Isso tudo pode ser verdade mas existe uma grande confusão quando tentamos ser pessoas melhores.

Esta confusão geralmente está na referência. Sendo um pouco mais didático, para você avaliar se é bom em alguma coisa precisa de uma referência externa para fazer o comparativo. É ai que está todo o problema.

As referências que nos aparecem são de pessoas fora de série, de façanhas grandiosas, de corpos esculturais e conquistas inimagináveis. Afinal, é isso que a mídia vende. Se for algo comum, quem irá se importar. Porém, como somos bombardeados com informações e realizações espetaculares, acreditamos que todos podem ser igual e se não for, é porque somos medíocres.

Essa é um grande paradoxo, afinal… se todo mundo é especial então por lógica todo mundo é igual. As redes sociais acabam ajudando a nos sentirmos frustrados porque, a cada minuto, aparece em nosso feed pessoas fazendo viagens incríveis, em restaurantes premiados, compartilhando a nova promoção de emprego.

Enfim, são essas as referências que costumamos utilizar para avaliar nossos resultados e por isso, nos frustramos.

Você não é e nunca será o Warren Buffett

Se quiser ser um frustrado, tente se comparar com essas grandes personalidades do esporte ou do mundo corporativo. Outro dia vi um curso de final de semana com a seguinte chamada: Aprenda a investir como Warren Buffett.

Será que alguém, em um único final de semana vai conseguir aprender a investir como o maior investidor de todos os tempos? Entenda uma coisa, existem pessoas fora de série e esses caras não podem ser imitados. Do contrário seriam comuns.

Nos somos pessoas comuns, se você fosse como o Buffett não estaria lendo este artigo e eu não estaria escrevendo. Você pode até usar essas grandes personalidades como fonte de inspiração, mas não vá procurar ter os mesmos resultas porque o máximo que irá conseguir é frustração.

Seja melhor que você

Então você deve estar pensando… quer dizer que devo ser um conformado medíocre? Óbvio que não, procure ser melhor que você mesmo a cada dia. Pare de se comparar com referências externas e passe a se balizar por seus próprios meios e resultados.

Neste sentido, se está correndo 5 km em 45 minutos, não fique olhando para o recorde mundial de 12 min e 37 segundos. Isso é loucura! Melhor procurar treinar e tentar reduzir seu próprio tempo, é isso que irá fazer você melhorar e se sentir bem a longo prazo.

Não adianta querer os mesmos resultados de George Soros… – Para de ser tonto. Procure os seus próprios melhores resultados, e, quem sabe, um dia, possa ter os melhores resultados de sua vida.

Imagem por LuboHouska – Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *