Comportamento

Honestidade deve ser premiada?

10 Agosto, 2021 Sapien Livre 11Comment

Semana passada eu fiz uma viagem para Bonito – PE, uma região de muitas cachoeiras e natureza exuberante. Quando voltei para minha cidade, ao deixar o ônibus da agência e pegar minha chave do carro, por descuido deixei minha carteira cair e não percebi.

Em resumo, perdi a carteira em uma praça e ela foi encontrada por um jovem rapaz, que por trabalhar em uma operadora de internet, descobriu meu contato no banco de dados da empresa.

Entrou em contato comigo e marcamos para a devolução na empresa onde ele trabalha. Em retribuição ao tempo e cuidado despendido eu comprei uns chocolates e o presenteei como forma de agradecimento.

Passado isso, ao contar essa história para alguns parentes, eles me disseram que eu deveria ter dado dinheiro para ele, que eu provavelmente estou sendo mal falado pelo rapaz que fez a boa ação de me devolver. Esse acontecimento e comentários me levaram à reflexão que dá título a esse post.

A honestidade deve ser recompensada?

Será que você ao encontrar algo que não lhe pertence e tendo a possibilidade de devolver deve ser premiado? Eu acredito que honestidade é uma obrigação, apesar de ser louvável o gesto em uma sociedade doente como a nossa. É uma obrigação e o reconhecimento por tal ato é apenas a constatação de que você é uma pessoa confiável.

Da mesma forma, devemos gratificar um pai que cumpre suas responsabilidade de pai? Um marido que se empenha com as tarefas domésticas? Isso não é apenas fazer o que tem que ser feito?

Devemos entender a honestidade como algo a ser exaltado ou apenas uma obrigação?

Outra vez, também em uma viagem, conversando com um casal de suíços, eles me contaram que ficaram por um tempo na Bahia com um amigo deles, e esse amigo se exaltava por tirar algumas vantagens desonestas, como por exemplo pagar meia entrada com carteira de estudante falsa. O chamado jeitinho brasileiro que muitos se orgulham de praticar.

Penso que é por isso que quando alguém cumpre com a sua obrigação de devolver aquilo que não lhe pertence é tido como herói, passivo de recompensa. Obviamente devemos reconhecer essas qualidades que são em essência tímidas. Ninguém que é honesto precisa se afirmar como honesto, ele apenas é.

Eu fiquei muito grato por recuperar minha carteira, e nem tinha objetos ou valores que viessem a trazer algum prejuízo, mas apenas a dor de cabeça de refazer o documento e pedir novo cartão para o banco. Por isso agradeço imensamente à quem me devolveu, não por sua honestidade, que reconheço, mas pelo gesto e empenho em me encontrar e cumprir com seu dever de cidadão.

E você, o que pensa sobre isso? Fala mal de políticos, mas paga meia entrada com carteirinha falsa? Comenta aí…

Imagem por Michal Jarmoluk – Pixabay

11 thoughts on “Honestidade deve ser premiada?

  1. a depender do contexto social a honestidade deve ser até punida

    por outro lado, quando alguém faz um bem para nós é natural que seja recompensado: uma mão lava a outra

    essa recompensa paga um débito imaginário, mas sensível em relação ao favor realizado

    troca de favores existe na raça humana desde o começo

    1. Olá Scant,

      Compreendo seu ponto de vista e e nesse contesto de débito social existem estratégias de venda e formas de persuadir pessoas por meio dessa necessiadade que temos em retribuir favores.É um ótimo ponto de vista.
      Obrigado.

  2. Definiu bem, este atributo básico pra vivermos em sociedade, passa a ser visto como virtude é pq a sociedade está doente.

    1. Fala João,

      Penso que o reconhecimento é sempre valido, no entanto temos que saber separar o que é realmente um ato nobre e algo simplesmente comum. Infelizmente a honestidade virou algo tão incomum que se tornou raridade.

      Abraço.

      1. Só corrigindo…Calça de moleton e bermudas/ Shorts com bolso com Zippers…Pois já derrubei carteira e óculos com esses bolsos folgados…rs

  3. Eu acho que você mesmo decidiu que merecia uma recompensa em forma de Chocolates né?
    Não se culpe porque parentes disseram que tinha que dar valor em dinheiro, acho que sua atitude foi legal e a da pessoa também e pronto….relaxa.
    O próprio universo irá recompensar essa pessoa na minha opnião.
    Falar nisso semana passada fui atravessar a rua correndo aqui em SP pra aproveitar o farol aberto e o celular caiu do meu bolso, um rapaz do outro lado da rua gritou me alertando….Daí uns 2 carros quase passaram por cima…me joguei na frente e consegui salvar o celular modelo simples, mas me daria bastante transtorno se tivesse perdido ou ido parar em mãos erradas.
    Sabe a conclusão que cheguei ? Comprar calça de moleton com bolsos….acho que vale pensar hein…rs.
    Abraço

    1. Cara… Muito interessante o que falou… O universo recompensa quem anda pelo caminho correto, de uma forma ou de outra as coisas acontecem.
      Perder telefone é pior que perder carteira, hoje esses aparelhos guardam quase tudo em nossas vidas.
      Abraço

  4. Acho que foi justo a sua recompensa para o rapaz, percebe-se que além de encontrar a carteira perdida ele se preocupou em procurar ativamente o seu contato para devolver, acho que um pequeno mimo foi adequado.

    Infelizmente é uma raridade pessoas assim e você deu muita sorte. Infelizmente cada vez mais tenho vistos episódios de falta de honestidade e gente querendo “passar a perna” nos outros.

    Abraços,
    Pi

    1. Com certeza Poupador,
      Eu fiz questão de dizer isso para ele e o chocolate foi apenas um mimo, uma forma de agradecer.
      Abraço

  5. Eu acho que aquilo que a gente dá em troca de um ato honesto não deveria ser visto como uma recompensa, mas como um meio de continuar instigando aquele comportamento, um reforço.

    É recompensa por si só você saber que fez algo honesto que não é isolado da sua conduta normal, mas que faz parte do seu caráter, mas receber uma gratificação te dá um certo empenho em perceber que pessoas honestas são bem vindas.

    Sobre os chocolates: um gesto maravilhoso, acho que as pessoas pensam que a “recompensa” deve ser dinheiro pq acham que isso supre a necessidade delas, mas e se fosse um bilionário a ser honesto deste mesmo modo?

    1. Oi Vinicius,
      Cara, incrível como complementou o que quis dizer com esse post. Eu acredito exatamente no que você comentou, reconhecer é essencial, porém não se trata de premiar o que deveria ser habitual.
      Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *