13 Dezembro, 2017 Sapien Livre 2Comment

Neste final de semana estive com uma amiga e relembramos uma viagem de réveillon que fizemos há alguns anos atrás, estas lembranças me motivaram a escrever este artigo.

FRUGALIDADE – QUANDO VOCÊ DESCOBRE QUE MENOS É MAIS

Na época alugamos uma casa de última hora sem ter muito conhecimento e referências da propriedade. 

Ao chegar no local não foi exatamente o que esperávamos. A casa era pequena, não estava nas melhores condições de higiene e manutenção, como também não era um lugar merecedor de uma viagem.

A reação dos meus amigos foi de inteira decepção, houve até, por algum momento uma pequena discussão. Eu, de longe era o cara mais feliz naquele local, afinal de contas, na minha cabeça eu tinha tudo que precisava, tínhamos onde ficar, bebida, boa comida e ótima companhia, sinceramente não precisava de mais nada.

A recordação desta viagem de final de ano me fez refletir sobre a importância que damos para coisas que realmente não são importantes, na verdade são apenas coisas.

“Consideremos a autossuficiência um grande bem; não que devamos nos satisfazer com pouco, mas para nos contentarmos com esse pouco caso não tenhamos muito, honestamente convencidos de que desfruta melhor da abundância os que menos dependem dela; tudo o que é natural é fácil; difícil é tudo que é inútil.”

Epicuro

O trecho acima, de “A carta sobre a felicidade”, escrito pelo filósofo grego Epicuro, retrata exatamente isso. Se eu fosse traduzir essa linda passagem em uma única palavra seria “frugalidade”.

Ser frugal não é ser miserável, também não se trata de uma apologia a pobreza, é apenas o conceito de dar valor a aquilo que realmente tem valor, não pelo preço ou pelo status.

É aprender a viver de forma simples e não ter o sentimento de estar perdendo alguma coisa. Tem certa relação com o conceito de Downshifting.

O conhecimento seguro dos seus desejos é o que te direciona para uma vida mais inteligente, onde poderá encontrar um equilíbrio para suas escolhas, recusando aquilo que lhe convêm, como também fazendo as melhores escolhas para a saúde do seu corpo e da sua mente.

Frugalidade

Observe a felicidade de um grupo de operários em um banquete de natal em comparação ao jantar de executivos em um restaurante 3 estrelas michelin.

A ausência do luxo e do requinte de ambientes caros é visivelmente comparável com a sensação de felicidade dos participantes.

Me parece que o ser humano tem maior intensidade em suas emoções quando esta lhe causa certo desconforto e sofrimento pela sua ausência, como também essas emoções se dissipam quando não temos o sentimento de falta.

Não é uma vida regada de luxo, posses e consumo que  trará felicidade, por isso um exame cuidadoso sobre a vida, valores e preferências poderão ajudar a eliminar grande parte das perturbações que tomam conta da nossa alma.

Portanto, brindar a virada de ano novo com uma cidra proporciona o mesmo prazer que beber a mais requintada das bebidas, desde que tenhamos sabedoria para eliminar a dor provocada pela ausência e reconhecer o valor da ocasião.

Não se trata de renunciar o ter, mas privilegiar o sentir.

Posts Relacionados

2 thoughts on “FRUGALIDADE – QUANDO VOCÊ DESCOBRE QUE MENOS É MAIS

  1. Gostei da mensagem, no entanto, o texto está repleto de erros de português graves… Ouve e sim houve… Sério, cadê o editor? Cuidado aí…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *