Economizar

Ela voltou, e agora?

28 Outubro, 2021 Sapien Livre 4Comment

A danada da inflação voltou com os dois pés em nossos peitos, e agora?

Para quem é novinho e não conhece nosso histórico de hiperinflação não faz ideia o que era a loucura que vivíamos antes do plano real. A grande verdade é que estamos cada dia mais pobres e com o andar da carruagem, onde o governo perdeu a mão, o dólar está nas alturas e os juros, possivelmente irão voltar a ter dois dígitos. Estamos meio perdidos diante dessa nova realidade.

É por pouco tempo

Muitos especialistas estão afirmando que é algo pontual, efeito do desarranjo global na cadeia produtiva causada pela pandemia do Corona vírus. No entanto, nós aqui no Brasil, além deste problema, temos o dólar alto, a desconfiança no governo,  e eleições no próximo ano.

E os investimentos

De primeiro impacto, aqueles que vivem de renda (eu no caso) estão de imediato sofrendo uma perda de compra para aqueles investimentos não atrelados diretamente à inflação. Os fundos imobiliários, apesar de terem os contratos corrigidos pela inflação, tem um certo delay até que os contratos reflitam os rendimentos. Além disso, devido a crise e a baixa demanda, muitos contratos estão sendo renegociados para baixo.

Empresas pagadoras de dividendos têm segurado caixa tentando entender o que vai acontecer com nossa economia, e se falarmos apenas em valorização, de um modo geral, a renda variável tende a perder com a subida dos juros.

O que nos resta são os investimentos atrelados à inflação, estes estão com renda crescente, alguns até superior a 1%. O que também me preocupa, pois as carteiras de créditos podem se deteriorar rapidamente perdendo assim a capacidade de pagamento por parte dos tomadores de crédito.

Os títulos de Tesouro de longo prazo tendem a ficar bastante atrativos e voltamos ao velho normal com o Brasil, país do renda fixa.

E as despesas em casa

Parece que exatamente tudo ficou mais caro, de combustível à supermercado. Com essa contaminação dos preços em toda a economia o que nos resta é consumir menos ou tentar substituir itens que ainda são possíveis. Eu tenho um post que fala exatamente sobre dicas de buscar menor impacto com a inflação, leia aqui.

O que esperar

É bem provável que a pressão inflacionária permaneça por pelo menos mais um ano, e também veremos os juros subindo a dois dígitos e dólar alto até começarem a estabilizar. No mínimo até as próximas eleições vai ser tudo ao estilo narração do Galvão Bueno… – Haja Coração.

Eu sempre gostei de investimentos em Real Estate, ou gosto de traduzir isso como investir em vida real. Neste caso, empresas, imóveis (também na modalidade de fundos imobiliários), ações, etc. Porque independente do momento turbulento que se passa, costumam sobreviver às crises e a perda de poder monetário.

Uma cerveja sempre vai ter valor, mesmo que o real deixe de valer, ela será comprada por outra moeda. Um imóvel bem localizado sempre terá seu valor preservado ao longo do tempo, mesmo que por um período não acompanhe a subida dos preços, em algum momento ele volta a custar o que deve valer.

Precisamos apenas ter paciência, inteligência financeira e, se possível, aproveitar as oportunidades que sempre aparecem em momentos de crise como esse.

E você, como tem lidado com a inflação?

4 thoughts on “Ela voltou, e agora?

  1. Acredito que com o Banco Central finalmente agindo com agressividade a inflação de preços está com os meses contados. O problema que subir juros pode ferir muito a economia, gerando uma mudança de ciclo de crescimento para uma crise com desemprego e falências. Vimos algo parecido em 2015/2016 e 2002/2003. Parece um Deja-vu.

    Não acredito mais em Hiper-Inflação no Brasil, esse fantasma ficou para trás. Ainda mais com a indepêndencia do BC.

    Qualquer merda que algum presidente fizer, como furar o teto de gastos, será respondido com aumento de juros para proteger a moeda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *