7 Junho, 2018 Sapien Livre 2Comment

Você já ouviu falar do Movimento Downshifting? Esta palavra de origem inglesa é utilizada para expressar a redução da marcha do motor de um automóvel.

Na atualidade vem ganhando um novo significado para um movimento que optou pelo comportamento de desacelerar e fugir do que Robert kiyosak chama de corrida dos ratos.

O ESTILO DE VIDA Downshifting

Os adeptos ao Downshifting optam por reduzir a correria do trabalho e do dia a dia em prol de uma vida mais saudável. A ideia é ser menos consumista e materialista para buscar um balanço entre trabalho e vida.

O conceito habitual de profissão é adaptar sua vida pessoal conforme é imposta a rotina de trabalho. No Downshifting o conceito é oposto, adapta-se o trabalho de acordo com a vida que deseja levar, focando na realização pessoal em vez de fatores econômicos.

Neste caso, compartilha muitos aspectos da Frugalidade, no entanto, diferencia-se como uma alternativa pessoal, focado em pequenas mudanças gradativas para melhoria da qualidade de vida.

GANHAR MENOS PARA VIVER MELHOR

Muito da filosofia baseia-se em reduzir o consumo, se tornando um cidadão consciente pois acredita-se que o consumismo é um dos maiores causadores de estresse e insatisfação.

Escolher reduzir as horas de trabalho produzem consequências financeiras e profissionais negativas em termos de remuneração e status.

Afinal, o fator tempo gasto no trabalho está diretamente ligado a remuneração e reconhecimento no mundo corporativo.

O Downshifting, assim como a vida frugal, prioriza o sentir ao possuir. 

O estilo de vida e hábitos simples acabam facilitando a vida financeira, já que com menos dinheiro, fará escolhas inteligentes na hora de comprar as coisas que entende como necessárias para a saúde e felicidade.

Down shifting

DESACELERE E AJUDE O PLANETA

O conceito combina perfeitamente com práticas sustentáveis pois o consumismo em excesso é um dos principais fatores da instabilidade dos recursos renováveis do planeta.

Uma sociedade baseada no consumo se fortalece com a individualidade e valorização do status.

 

“A compra inteligente aumenta a satisfação pessoal e diminui o impacto humano na biosfera.”  – Susan Andrews

 

Práticas e atitudes como optar por morar perto do trabalho, utilizar veiculo sem combustão ou transporte público.  Aproveitar da melhor forma seus bens pessoais sem a necessidade de atualização a cada novo modelo lançado, são alguns exemplos que acabam por contribuir com a sustentabilidade sem necessidade de sacrifícios.

INFLUÊNCIA PARA O MUNDO

O interessante do movimento Downshifting é que trata de mudanças particulares individualizadas, tanto relacionadas ao trabalho, como a escolha de trabalhar menos em troca de mais tempo com a família ou em consumir menos, para não precisar gastar energia com a manutenção destas coisas.

Todas essas escolhas são adquiridas aos poucos ou impostas pela vida. A perda de um emprego, o nascimento de um filho ou até o aparecimento de uma doença crónica, em decorrência do estresse, podem externar a necessidade de mudança.

Isso não significa que não pode consumir ou assinar um atestado de pobreza. É tudo uma questão de escolha.

A vontade ou necessidade de reduzir a marcha e apreciar a paisagem que passa pela janela não tem regras e pode ser adotada por todos e influenciar as gerações futuras.

2 thoughts on “Downshifting – DESACELERE PARA SER FELIZ

  1. Muito interessante. Venho fazendo isto há um tempo e venho me sentindo muito bem, nem sabia que era um movimento com um nome, mas de fato meu idêntifico.

    1. Bacana Silmara, acredito que seja uma tendência nestes dias, visto que cada vez mais as pessoas se encontram insatisfeitas com trabalho e o tempo desprendido para ganhar dinheiro.
      Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *