24 Outubro, 2019 Sapien Livre 1Comment

A gente compra coisas, muitas vezes, para preencher espaços vazios dos nossos sentimentos e de nossas vidas.

Funciona assim, está infeliz? Compre alguma coisa. Estresse no trabalho? Nada que um novo sapato não possa ajudar. E o relacionamento não anda muito bem? Que tal panelas que custam mais que um jogo de armário de cozinha completo?

Bom… talvez comprar alguma coisa completa o vazio que está dentro de você.

Parece que virou normal usar o cartão de crédito como receituário médico para curar algum tipo insatisfação pessoal. Compramos coisas com intuito de iniciar mudanças em nossas vidas, neste sentido se a pessoa não está bem com o próprio corpo, mas, de repente comprando aquele tênis top vai melhorar a autoestima, talvez seja a falta do tênis de mil reais que está te impedindo de correr cinco quilômetros.

Como dizem Os Minimalistas… A grande verdade é que nossas coisas não somos nós. Neste sentido não será luvas de boxe profissional importadas que irão me fazer lutar como o Mike Tyson e muito menos minha autoestima será maior em função de um Iphone. Eles podem até ajudar, mas só naquilo que já temos, no entanto, aquele vazio que gostaríamos de preencher nunca será preenchido por coisas.

O ato de comprar desencadeia uma verdadeira explosão de processos químicos em nosso corpo, muito similar ao uso de drogas que proporcionam prazer, mas desaparecem na mesma proporção dos sintomas de um viciado, voltando ao mesmo estágio de antes da compra em pouco tempo.

É claro que algumas coisas que adquirimos nos levam à alguma melhoria pessoal, no entanto essa mudança existe em função da mudança de atitude e comportamento. Um tênis de mil reais não vai me fazer correr cinco quilômetros, no entanto, se eu me propor acordar cedo e treinar todos os dias, aos poucos, poderei chegar e superar essa meta. Observe que o fator principal não foi o tênis, mas sim a mudança de hábito para treinar com frequência e disciplina.

O problema é que a mídia vende o consumo como solução e não como parte de um processo. A propaganda seria do tipo… compre o tênis XYZ e corra como um campeão. É bem mais difícil propor meses de treino diário, dores musculares, solidão, muita força de vontade e disciplina.

Comprar coisas pode ser valioso e gratificante, no entanto não podem criar felicidade nem realização, elas são apenas um lubrificante daquilo que já temos e somos.

Imagem por AbsolutVision

One thought on “Comprar alguma coisa completa o vazio que está dentro de você?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *