14 Março, 2019 Sapien Livre 0Comment

O medo de perder dinheiro muitas vezes é a razão de você nunca conseguir acumular patrimônio.

Gestão de Risco – Planejamento Financeiro – Parte 6

Este já é o sexto artigo sobre planejamento financeiro. Após ler esta sequência de posts, terá o conhecimento básico para dar início ao seu planejamento financeiro.

Leia também:

Como Investir para Aposentadoria

Vai continuar dando resto para o seu sonho?

Quanto devo poupar por mês?

Como construir um orçamento matador em 9 passos

Começando pelo começo – Planejamento Financeiro

Agora iremos falar do que todas as pessoas tem medo… o de perder aquilo que já conquistou. A gestão de risco é uma ferramenta essencial para o sucesso do seu planejamento financeiro a longo prazo.

Como diz Warren Buffet – “É só quando a maré baixa que descobrimos quem estava nadando pelado.”

Alguns investimentos já possuem proteção automática, como ativos de renda fixa tipo CDBs, LCI e LCAs que recebem proteção do FGC, mas nem por isso estão livres de risco. Se for falar de renda variável, ai temos muitos outros aspectos a tratar.

Basicamente os riscos em investimentos são: Risco de Liquidez, Risco de Crédito, Risco de Concentração e Risco de Mercado.

Entenda melhor estes conceitos no artigo Risco em Investimentos.

Já outros patrimônios como imóveis e carros precisam de seguro. Não adianta tentar fazer economia burra, para a maioria das pessoas a casa própria corresponde a mais de 80% de todo patrimônio da família. Neste aspecto pode-se considerar os seguros até baratos em relação ao valor e simbolismo do bem.

SAÚDE É O INTERESSA

Um personagem famoso da Escolinha do Professor Raimundo costuma usar a frase – “Saúde é o que interessa, o resto não tem pressa”. A frase clichê e até de certa forma brega é super verdadeira.

Apesar de sabermos disso costumamos negligenciar a saúde. Se você não possui plano de saúde, faça. Apesar de ser caro, é essencial para proteger seu capital pois fortunas acumuladas a duras penas podem ser esfaceladas em poucos meses, caso precise bancar o custo de um tratamento médico mais grave. Este é um risco silencioso que todos corremos.

PROTEJA-SE DE VOCÊ

Diferente de aversão ao risco, a aversão a perda é um fenômeno psicológico traidor, pois nos leva a atitudes e comportamentos contrários ao que deveríamos ter.

A dor da perda é maior em comparação a de ganhar, esse sentimento nos leva a correr mais riscos do que, racionalmente, correríamos. Ok… isso parece totalmente contraditório, mas é exatamente isso. Nós somos na maior parte do tempo irracionais, mesmo sem saber, precisamos nos proteger de nós mesmos.

Entenda esse conceito de forma mas detalhada no artigo Aversão a Perda.

A proteção de capitação aliada a gestão de riscos precisam fazer parte de seu planejamento financeiro. Observe que cada pessoa tem sua particularidade a ser observada, por isso mais uma vez, não existe receita do bolo. Você deverá observar e entender a sua própria realidade.

Além de domínio sobre seus investimentos e patrimônio, deve buscar se observar constantemente e fazer avaliações sobre seu perfil de investidor e estado emocional.

Imagem por Un-perfekt – pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *