30 Junho, 2019 Sapien Livre 4Comment

Tenho cada vez mais visto livros, palestras e até cursos sobre coragem. Lembro que estava em uma livraria e vi um título bem curioso… “A coragem de ser você mesmo”. Olha só que interessante, para você ser você precisa de coragem.

O que nos leva a concluir que se não somos corajosos, vivemos algo que está entre nós e a nossa covardia de assumir quem somos, ou seja, a coragem é um ingrediente fundamental para o autoconhecimento.

Certa vez estava almoçando com uma amiga, conversávamos sobre sua vida pessoal. (Ela não estava muito feliz)  Comecei a fazer perguntas para levá-la a repensar a própria vida. Minha amiga me pediu que não fizesse aquelas perguntas porque se ela realmente tivesse que pensar sobre sua vida, teria que mudar e não tinha coragem para fazer isso.

Parece uma atitude covarde, mas compreendo que nossas vidas não são apenas da gente. Ela também pertence aos nossos familiares e pessoas que queremos bem. Desta forma assumir determinadas atitudes pode decepcionar, ou até, indiretamente prejudicar essas pessoas.

Nós somos aquilo que pensamos mais as circunstâncias que estamos inseridos.

Coragem e Risco

Existe um preço a ser pago para quem tem a coragem de correr riscos por um determinado objetivo. A verdade é que não são todas as pessoas que estão dispostas a correr o risco de assumir quem realmente é.

Há quem se coloca em perigo sem preparo e tentam enfrentar os desafios com o que chamamos de “cara e coragem”. Esses pessoas podemos chamar de imprudentes, não de corajosos. Como afirma o professor Cortella, coragem é a combinação de preparo e ação. Tendo a oportunidade de fazer, fara com preparo e prudência.

Coragem é a única virtude que você não pode fingir – Nassin Taleb

Essa frase de Taleb é incrivelmente verdadeira porque no momento em que é necessário mostrar coragem não é possível fingir essa virtude.

É o momento que separamos os homens dos meninos. Escuto com frequência algumas pessoas dizerem que desejam iniciar nos investimentos, porém tem medo de perder dinheiro.

O medo é um mecanismo de defesa muito importante, porém o medo que paralisa é o sintoma do despreparo.

Para ser sincero o risco é um ingrediente indispensável, no entanto é o preparo que fará alguém vitorioso ou não. As vezes a sorte pode até ajudar, mas sem preparo será difícil manter a conquista.

De um modo geral temos a covardia e o medo como substitutos para a coragem, ambos nos impedem de sermos nós mesmos. A grande pergunta que fica é… se você não tem coragem de ser você mesmo, então quem é você?

4 thoughts on “A Coragem de ser você mesmo

  1. Um livro br excelente recente retrata muito bem isso: “a sorte segue a coragem” do grande Cortella, recomendo a leitura.

  2. Coragem pode ser relacionada a ter maturidade?
    Ter preparo e ação nos faz corajosos, mas existe um tempo certo para nos indicar quando essa “equação” está pronta para ser usada?
    Quando se é corajoso, então podemos dizer que se é prudente?

    Esses são os sinônimos mais antônimos que podemos analisar…

    1. Oi Alan,

      Suas questões são ótimas e muito provocativas.
      Penso que coragem não está relacionado com maturidade. Inclusive pessoas mais maduras costumam arriscar menos.E sinceramente penso que não existe uma equação ( receita de bolo para ) entre preparo e o momento certo de agir.
      É possível ser corajoso e sem prudência e preparo, como também podemos nos aprisionar na tentativa de se preparar e esperar o momento certo e nunca agir.

      Grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *